sex. maio 24th, 2024

Políticos articulam abertura de CPI para investigar casos de exploração sexual infantil na Ilha de Marajó

By Redação fev28,2024

Em meio à controvérsia das alegações de supostos casos de exploração sexual infantil na Ilha de Marajó, localizada no Pará, políticos, influenciadores e até uma cantora gospel estão levantando denúncias sobre as condições da região.

Em um compromisso com a defesa dos direitos das crianças e a busca por medidas efetivas para combater essa forma de violência, deputados federais estão articulando a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Federal para investigar os casos na área.

Nesta segunda-feira (26), o deputado federal Coronel Assis (União-MT) ressaltou que já assinou o pedido de abertura da CPI, falando da gravidade das notícias que circulam sobre as atrocidades envolvendo crianças e adolescentes na região, destacando a vulnerabilidade desses jovens a esse sistema de exploração.

Assis também enfatizou a necessidade de esclarecimento e uma solução urgente para garantir a proteção dessas crianças e adolescentes.

A articulação está sendo liderada pelos deputados Paulo Bilynskyj (PL-SP) e Eduardo Bolsonaro (PL-SP), que estão coletando assinaturas para formalizar o pedido da CPI. Até o momento, o requerimento já conta com 103 assinaturas, faltando pouco para as 171 assinaturas necessárias para ser protocolado na Câmara Federal.

Nos últimos dias, as denúncias envolvendo casos de exploração sexual na ilha paraense ganharam destaque nas redes sociais. O assunto veio à tona após a cantora gospel Aymeê Rocha apresentar uma canção de sua autoria durante uma apresentação no programa “Dom Reality”, uma competição musical entre artistas do universo gospel, ao denunciar a exploração sexual de crianças na Ilha de Marajó, localizada próxima a Belém, no Pará.

#Pará #CPI #PabloCuiabano

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *