sex. maio 24th, 2024

Prefeito de Cuiabá acusa oposição e Governo do Estado de conluio para afastá-lo

By Redação mar14,2024

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), lançou graves acusações contra um grupo de vereadores da oposição e o Governo do Estado, alegando que ambos estavam cientes das operações contra ele antes mesmo de sua publicação. Em entrevista à Rádio Cultura FM, Emanuel revelou que, dias antes de sua decisão de afastamento, vereadores se reuniram secretamente em clima de euforia para planejar uma comissão processante.

“Está tendo muita coincidência, muita coisa estranha. Dez dias antes da decisão do afastamento, um grupo de vereadores da oposição se reuniu em uma casa no centro da cidade, às escondidas e com clima de euforia. Alegaram que iria acontecer uma bomba com o Emanuel Pinheiro e que eles tinham que preparar uma processante. Como que eles sabiam?”, questionou Emanuel.

A Câmara Municipal de Cuiabá aprovou a abertura da Comissão Processante, por 16 votos a 8, que pode resultar na cassação do mandato do prefeito por supostos esquemas na saúde da capital. O pedido foi protocolado pelo vereador Felipe Côrrea (Cidadania).

Emanuel foi afastado da prefeitura por determinação do desembargador Luiz Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, atendendo ao pedido do Ministério Público do Estado, que o apontou como suposto chefe de uma organização criminosa na saúde. A decisão foi posteriormente derrubada pelo ministro da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ribeiro Dantas.

O prefeito acredita que o desembargador foi induzido ao erro e aponta o governador Mauro Mendes (União Brasil) como o responsável pela articulação. Sem citar nomes, Emanuel afirmou que um certo desembargador se vangloriou de ter feito a peça contra ele e que sua equipe já está tomando providências cabíveis em Brasília.

“Tem um promotor que foi conduzido ao cargo de desembargador recentemente, que estava tomando whisky e se gabando para todo mundo que ele que fez a peça e essa peça e juntou coisa do passado, coisa do presente e fez um trem bacana, que ele é o cara e tal. Falou isso na frente de autoridades, de testemunhas. O que está acontecendo com Mato Grosso? Nós já estamos nos aprofundando nisso, já temos pauta em Brasília, vou aprofundar, mas está muito estranho. Parece que muita gente já sabia o que estava acontecendo e eu estou tornando isso público porque as autoridades e testemunhas sabem o que eu estou falando. São coisas graves”, afirmou Emanuel.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *