Mulher morre após ex-companheiro explodir botijão de gás em feminicídio no Mato Grosso

By Redação jun13,2024

Delegado destaca importância de denúncias precoces em casos de violência doméstica

O delegado João Wanick, da Polícia Civil, confirmou que Eliziane Martins de Oliveira, de 24 anos, morreu após ser transferida para o Centro de Tratamento de Queimados do hospital municipal de Cuiabá. Ela foi vítima de feminicídio no bairro Santa Helena, em Nova Ubiratã (169 km de Sinop), quando seu ex-companheiro explodiu propositalmente um botijão de gás durante uma discussão no domingo à tarde.

“Nós já conseguimos apurar que eles estavam discutindo, houve uma briga relacionada a essa relação dos dois, algum desentendimento, seja de término ou alguma coisa que esse rapaz não estava aceitando e ele se trancou com a vítima dentro da casa, ligou o botijão de gás e colocou fogo”, explicou o delegado.

Wanick acrescentou que ainda não foi identificado o objeto utilizado para iniciar o incêndio, mas a perícia irá fornecer essa informação. A explosão foi extremamente forte, causando o desabamento do teto da residência. Eliziane faleceu devido às queimaduras causadas pela explosão. O suspeito está em estado gravíssimo no hospital.

O delegado destacou a gravidade do caso e a importância de denúncias precoces de violência doméstica. “As agressões nunca começam já nesse nível, nível de morte. Sempre começam como ofensa, uma agressão física, uma agressão verbal, psicológica e o final, que é esse, o caso mais grave que é o feminicídio. Pedimos às vítimas que, no primeiro sinal de agressão, façam uma denúncia, para evitar tragédias como essa”, concluiu João Wanick.

Related Post