Assassinato do Sargento da PM Completa Um Mês Sem Captura do Suspeito

By Redação jun28,2024

Nesta sexta-feira (28), completa um mês do assassinato do sargento da Polícia Militar, Odenil Alves Pedroso, de 47 anos, executado a tiros em frente a uma lanchonete no bairro Morada do Ouro, em Cuiabá. Odenil foi socorrido e levado ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), mas faleceu durante um procedimento cirúrgico na tarde de 28 de maio.

A Polícia Civil identificou o suspeito como Raffael Amorim de Brito, de 28 anos. Desde então, uma grande operação foi lançada para capturá-lo, envolvendo Ciopaer, Bope, Rotam, Força Tática e Cavalaria. Mais de 300 policiais foram mobilizados, mas após 30 dias, o suspeito continua foragido. Uma recompensa de R$ 10 mil é oferecida por informações sobre seu paradeiro.

Mortes e Prisão

Em 30 de maio, três suspeitos de ajudar na fuga do assassino foram mortos em confronto com a Polícia Militar em Sinop. No dia 9 de junho, um homem de 32 anos foi preso em Cuiabá, suspeito de auxiliar Raffael na fuga. A prisão ocorreu após a Polícia Militar receber informações de que um veículo Ônix, usado na fuga, estava em uma residência no bairro Novo Paraíso. Desde essa prisão, não houve mais atualizações significativas sobre o caso.

Esconderijo em Várzea Grande

No dia 12 de junho, a Inteligência da Polícia Militar recebeu informações de que Raffael estaria escondido no Complexo Izabel Campos, em Várzea Grande, onde vive sua irmã. Dois homens, um com características de Raffael, foram vistos abandonando um apartamento e fugindo para uma região de mata. No local, foram encontradas drogas e um revólver calibre .38, que foi encaminhado para perícia.

Recompensa e Ordem de Captura

Para facilitar a captura do criminoso, o governo de Mato Grosso oferece uma recompensa de R$ 10 mil por informações sobre o paradeiro de Raffael. O governador Mauro Mendes (UNIÃO) e o comando das forças de segurança afirmaram que a prioridade é encontrar o criminoso, vivo ou morto.

Related Post