Lúdio Provoca Botelho, Perde a Linha e Faz Feio na Sessão Ordinária da ALMT

By Redação jul3,2024

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (União), pré-candidato a prefeito de Cuiabá, protagonizou uma cena tensa no início da tarde desta quarta-feira (3). Lúdio “perdeu a cabeça” durante a votação de um Projeto de Lei (PL) que torna obrigatória a realização de licitação para a concessão do BRT (Ônibus de Rápido Transporte) e fixa o valor do transporte em R$ 1, por 5 anos.

Com a assinatura de 11 parlamentares, o PL foi apresentado em regime especial de urgência urgentíssima para que fosse discutido em plenário durante a sessão desta quarta-feira. Contudo, ao iniciar a sessão, o projeto não foi apreciado, resultando na suspensão da sessão. Ao retornarem, o presidente Eduardo Botelho pediu a recontagem das assinaturas, momento em que a base do governador Mauro Mendes (União) pediu a retirada das assinaturas.

“Eu apresentei o requerimento com onze assinaturas. O quórum no plenário assegurava a aprovação dele com segurança. De repente, o requerimento some, depois a sessão é suspensa, quando a sessão é retomada, a bancada do Botelho, coesa, vota contra o requerimento de urgência urgentíssima. Que na prática significa que o projeto, infelizmente, foi enterrado. Eles já enterraram, derrotaram o projeto que previa obrigatoriedade da licitação do BRT. O Botelho articulou e mobilizou a sua base para votar contra o projeto”, explicou Lúdio.

Entretanto, foi Lúdio Cabral quem perdeu a linha e acabou protagonizando a cena vexatória. Sua provocação inicial, visando pressionar Botelho, acabou saindo pela culatra, resultando na sua própria exposição e perda de credibilidade. A cena lamentável destacou a animosidade entre os parlamentares e prejudicou a imagem de Lúdio, tornando evidente a polarização política e a fervorosa disputa pelo controle da capital do estado.

Related Post