Ex-presidente da OAB baleado em frente a escritório não resiste e morre em Cuiabá

By Redação jul6,2024

O advogado Renato Gomes Nery, de 72 anos, morreu em decorrência dos tiros sofridos em frente ao escritório em que trabalhava na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá, neste sábado (6).

Em nota, a Associação Nacional da Advocacia Criminal (Anacrim) lamentou a morte do advogado. “Dr. Renato dedicou sua vida à advocacia e à defesa dos direitos dos cidadãos. Sua liderança, integridade e comprometimento com a justiça deixam um legado inestimável para advocacia mato-grossense e nacional”.

A Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB-MT) também lamentou a perda e expressou solidariedade aos familiares da vítima.

Renato foi atingido por cerca de sete disparos, segundo a Polícia Militar. Ele chegou a ser socorrido com vida e passou por uma cirurgia em um hospital particular da capital. Em seguida, o advogado foi internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Renato foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) e conselheiro Federal da OAB, na gestão 1989 – 1991.

A OAB-MT informou que está em contato com a Segurança Pública, acompanhando os primeiros procedimentos do caso, e que “aguarda imediata resposta das autoridades competentes”.

“Não podemos e não iremos tolerar qualquer ataque, atentado ou violência contra a advocacia”, disse a presidente da OAB-MT, Gisela Cardoso.

O atentado

Renato foi baleado quando chegava no escritório dele. Segundo a Polícia Civil, o atirador já estava esperando pelo advogado e, após atirar, fugiu do local em uma moto.

Uma câmera de segurança registrou o momento em que Renato caminha até a porta do escritório, é atingido pelos disparos e cai no chão. (assista acima)

“É um caso de execução. Esse executor já estava esperando a vítima. Ele [advogado] sai do carro e quando chega próximo ao escritório é atingido”, disse o delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP), Bruno Abreu Magalhães.

Related Post